Residência Artística • Graham Gussin

RESIDÊNCIA ARTÍSTICA

GRAHAM GUSSIN
MARÇO / ABRIL
2017

graham_gussin_bio_resize
 
 
OPEN DAY
Arquipélago – Centro De Artes Contemporâneas

 
Open_Day_Graham_Gussin
 
graham_gussin_P1040412
 
graham_gussin_MG_3798
 
graham_gussin_P1040614
 
graham_gussin_Screen Shot 2017-05-01 at 12.42.23
 
Graham Gussin_3
 
 
BIOGRAFIA
 
Graham Gussin nasceu em 1960, em Londres, no Reino Unido, onde continua a viver e a trabalhar. Usando uma vasta gama de meios de comunicação, incluindo vídeo, instalação e som, a prática de Gussin explora as formas em que as comunicações de massa medeiam a nossa experiência da realidade. Muitas vezes as suas obras desdobram-se em eventos, apresentando aos telespectadores um conjunto de coordenadas que redistribuem percepções comuns de tempo, espaço e movimento. Baseando-se em referências cinematográficas e literárias, principalmente ficção científica, as suas peças deslocam as expectativas dos espectadores através de sublimes traduções que transmitem um desejo de estar noutro tempo ou lugar. Os trabalhos de Gussin muitas vezes sugerem uma narrativa potencial ou a preeminência de uma ocorrência apenas além da compreensão do espectador. O seu filme “Spill” (2006) documenta uma estranha névoa, que lentamente envolve a terra arbustiva e os edifícios desertos de Mitcham Common no Sudeste de Londres, à noite, antes de se retirar tão misteriosamente quanto veio, dando origem a questões de presença e ausência, o que se deixa mostrar e o que está escondido.

Graham Gussin apresentou recentemente exposições a solo e projectos na FORSAKENFOCUSVERTIGOPREDICTION, Marlborough Contemporary, Londres (2014); CLEARBLUESKYDEEPDARKWATER,Centro Galeo De Arte Contemporanea (2013); Close Protection: ArtSouth, Hampshire:The Gallery, Winchester Discovery Centre (2013); Solar, Galeria de Arte Cinemática, Vila do Conde, Portugal (2008); Galeria Pedro Cera, Lisboa (2007), 181 Fazeley Street, Ikon Gallery off-site installation, Birmingham (2006); Centre d’Art Santa Monica, Barcelona (2004) and Lisson Gallery, Londres (2003). O seu trabalho, também, tem sido apresentado como projecto integrado no “Sequilism part 3″ na Arnolfini, Bristol (2009); “At the surface of the Infinite” na La Galerie Contemporary Art Centre, Noisy-le-Sec (2009); “Invasion of Sound” at Zacheta National Gallery of art, Warsaw (2009); “Los Vinilos, Potential Wall Drawing” na Zoo Art Fair, Royal Academy, Londres (2008); “Sharjah Biennial 8” (2007); “Five Billion Years” na Palais De Tokyo, Paris (2006) e “States of Mind” na the New Museum, New York (2001).

www.grahamgussin.co.uk